Skip to content

ESPECIAL Matrix

14/11/2009

Em comemoração aos 10 anos do primeiro filme (já faz isso tudo?), falamos da grande saga dos irmãos Wachowsky! Prepare-se para tomar a pílula vermelha, e revisitar a MATRIX!

Matrix – Por Lucas Veloso

Matrix estreou no fim da década de 90, e fez um grande barulho no mundo do cinema, tornando-se um clássico moderno da ficção científica e do cyberpunk. Unindo tecnologia, religião, artes marciais, filosofia, animes e HQ numa só história, a maior qualidade da obra dos irmãos Wachowsky nem é inovação, pois não estava necessariamente criando nada novo, mas a forma como mistura todas essas referências, tão diversas, de forma coesa, para contar a história. A premissa todos já devem conhecer: um grupo de revolucionários luta no futuro para libertar os outros humanos do domínio das máquinas, que usam um programa de realidade virtual (a Matrix) para manter suas mentes escravas, enquanto drenam a energia de seus corpos. Embora tenha uma bela fotografia (esverdeada na Matrix, remetendo ao código, e mais azulada e fria no mundo real) e excelente design de produção, de nomes consagrados dos quadrinhos, o maior triunfo técnico de Matrix é realmente nos efeitos especiais (especialmente o bullet time), imitados até hoje. Claro que não podemos deixar de falar das cenas de luta, coreografadas pelo expert chinês Yuen Woo Ping, e encenadas, em maior parte, pelos próprios atores. Matrix foi o filme certo na hora certa, era um momento de renovação do cinema, e apesar das inúmeras imitações que se seguiram, permanece hoje um filme forte e relevante.

Matrix – Por Rafael Matos

A melhor ficção científica dos anos 90, com um enredo excelente, atores que são a cara de seus personagens, efeitos especiais incríveis e inovadores que viraram referência nos filmes de ação atuais. O Roteiro é simplesmente genial, relata certas possibilidades de um futuro cheio de dúvidas e receios e contém referências a várias obras literárias, filósofos, religiões e virou tema para vários estudos e teses. Difícil definir esse filme. Consegue ser cinema-pipoca e ao mesmo tempo estar presente numa aula de faculdade, por exemplo. This is The Matrix!

MATRIX LEVA A NOSSA “GOLDEN MUG” POR EXCELÊNCIA.

Matrix Reloaded – Por Lucas Veloso

Neo, Morpheus e Trinity estão de volta, com um orçamento maior e com 2 continuações filmadas simultaneamente, num projeto ambicioso. Nesse filme, ficamos sabendo mais sobre Zion, a última cidade dos humanos, e outros pontos antes obscuros na trama. Pode-se argumentar até que a trama fica até complicada demais só pelo prazer de complicar, e gerar debates filosóficos acalorados, como no primeiro filme. Sem o elemento-surpresa do primeiro (os efeitos e as várias lutas são empolgantes, mas não revolucionários), essa continuação aposta mais na ação nonstop até a parte final, onde pode surgir uma reviravolta na história (ou não). Uma boa segunda parte, que faz jus ao original, mas não replica a empolgação daquele filme.

Matrix Reloaded – Por Rafael Matos

Nunca cheguei a pensar que Reloaded chegaria a superar o primeiro filme, embora desejasse que isso acontecesse. De fato o primeiro Matrix se mostrou insuperável, mas Matrix Reloaded se mostrou um filme excelente e fez jus ao seu antecessor. Matrix reaparece quebrando todas as barreiras de ação e efeitos especiais! O filme tem sequências antológicas de lutas que ficarão pra sempre marcadas na história do cinema! As referências literárias e filosóficas ficaram um pouco mais tímidas nesse segundo filme mas o roteiro se mostrou bastante intrigante nos propondo mais possibilidades para a história, reforçando antigas dúvidas e criando novas. Somente o 3° filme poderá respondê-las. Será?

Matrix Revolutions – Por Lucas Veloso

O filme mais controverso da trilogia. É mostrado o confronto derradeiro contra as máquinas (dentro e fora da Matrix), e a história é terminada de forma passional e corajosa por parte dos irmãos e deixa diversas perguntas sem resposta. Muitos alegam que foi proposital, para que o filme seja discutido mais a fundo. Outros já dizem que os Wachowsky não souberam terminar sua trilogia. Embora seja admirador do trabalho dos irmãos, sou mais parcial à segunda. O filme tem um ritmo estranho, parece que quer encerrar tudo muito rápido, e frequentemente, sem muito cuidado. Os efeitos não só já não inovam mais, o que é compreensível, mas começam a parecer desleixados. A alardeada luta final de Neo contra Smith não é muito mais do que um embate entre bonecos digitais e um showcase do que pode ser feito com efeitos de chuva no computador, o que me decepcionou um pouco. No fim das contas, ganha pontos pelo núcleo emocional da história, que muitos criticaram, mas teve ressonância comigo. É inegável que o filme tinha potencial para ser muito mais.

Matrix Revolutions – Por Rafael Matos

Não, as dúvidas não foram respondidas. O final é totalmente anti-hollywoodyano. O mocinho morre, a mocinha também, o “vilão” não é derrotado… enfim, o capítulo final da saga tem todos os elementos para desagradar o grande público. Pra mim isso foi ótimo. Afastou a imprensa (urubus malditos), os fanboys, o hype! Daqui pra frente, ficarão somente os verdadeiros fãs. E talvez somente eles consigam entender o que Revolutions realmente se propoe a fazer. Não adianta discutir qual filme é melhor ou esse é muito pior do que o primeiro. Claro que eu preferiria um filme com um pouco mais de respostas, pois o universo foi criado pelos Wachowskys e é a visão deles que eu gostaria de ver, mas eles preferiram um final “pense você Mesmo”. E se me perguntarem de qual filme eu gosto mais, eu vou responder ” Eu prefiro a versão de 6h”!

————–

“Eu só posso mostrar-lhe a porta… você é que deve atravessá-la”.

Depois de anos, os tempos de glória, com Animatrix, games, HQs e vários outros produtos já vão longe. Hoje em dia a trilogia virou (voltou?) a ser cult, mas ainda é discutida.. por bem ou por mal. Confira alguns sites interessantes que ainda falam extensivamente de Matrix (em inglês):

http://www.matrix-explained.com/

http://www.thematrix101.com/matrix/faq.php

http://www.matrix-faq.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: