Skip to content

Carros 1 e 2

29/06/2011

Carros – por Lucas Veloso

Uma interessante ideia da Pixar, criar uma sociedade em que os carros e veículos em geral são os seres predominantes e não há nenhum humano à vista. Claro que, para facilitar a identificação, todos eles tem olhos e boca, e personalidade. Tudo começa quando Relâmpago McQueen (homenagem ao ator/piloto ocasional Steve McQueen), um ambicioso carro de corrida, vai parar na pacata cidadezinha de Radiator Springs por acidente, e acaba danificando a estrada principal. Como pena pelo seu crime, deverá reparar a estrada. Nesse meio tempo, ele fica amigo dos habitantes, e começa a questionar o seu lugar no mundo das corridas. Apesar das brincadeirinhas e personagens coloridos obrigatórios, o filme tem um lado muito bonito ao falar sobre essa busca de “quem nós somos e pra onde vamos”, que instiga não apenas automóveis falantes, mas também a nós, humanos. Tudo isso pontuado pela canção “Find Yourself“, de Brad Paisley. Não há muito o que dizer da animação, exceto que, sendo Pixar, é fino. As texturas são impecáveis, as luzes e os reflexos na lataria dos carros, e também os cenários. Também merece destaque por ser o último papel de Paul Newman, como Doc Hudson.

Carros – por Pedro Sampaio

Este conta a história do Relâmpago McQueen, um carro de corrida que acaba ficando preso numa cidadezinha do interior.
MUITO bom ver como conseguiram com grande competência dar expressões humanas a carros, e deixar os carros com caras de diversas celebridades. Esta animação , apesar do roteiro um pouco excessivamente previsível, tem uma história razoável e também conta com bons personagens. Destacado anos-luz na frente dos outros está o carro-reboque caipira Mate que é praticamente o Chico Bento versão carro, e continua sendo muito engraçado. Atrás dele seguem os italianos do pit-stop que também provocam umas boas risadas mais pro final do filme. Uma animação com certeza divertida e bem feita, e acima da média, por isso as 3 canecas, porém não tão boa quanto as outras da Pixar. Mas vale a pena conferir.

Carros 2 – por Lucas Veloso

E eles estão de volta, McQueen, Mate e toda a turma. Dessa vez, McQueen embarca num torneio mundial para promover um novo combustível renovável, Allinol. O que ele não sabe é que por trás disso, há uma trama de espionagem envolvendo o combustível, que será desvendada pelo carro-espião britânico Finn McMissile (um Aston Martin). E embora seja legal ver os carros aprontando em outros países (principalmente no Japão e Inglaterra), a trama do espião é que me chamou a atenção, e assistiria a um filme só do McMissile. Infelizmente eu vi a cópia dublada, mas quero rever e conferir a atuação de Michael Caine. Em termos de tecnologia e estória, que são dois pontos que sempre melhoram nas continuações da Pixar, não vi muita evolução aqui. É mais ou menos o mesmo esquema do primeiro filme. O que não é necessariamente ruim, mas não há o desenvolvimento exponencial de um Toy Story, por exemplo. Depois que eu li que o John Lassetter dirigiu esse filme a partir do seu iPad, temos mais é que agradecer que saiu algo bom.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: