Skip to content

O Dia em que a Terra Parou

29/12/2011

O Dia em que a Terra Parou – por Lucas Veloso

Clássico supremo da ficção científica, dirigido pelo versátil Robert Wise. Tudo começa quando um OVNI acaba pousando em Washington, revelando o tripulante humanóide Klaatu e seu acompanhante robô Gort. Ambos trazem uma prova de amizade alienígena e uma mensagem urgente: os humanos devem cessar seu modo de ser destrutivo, que com o avanço espacial, agora ameaça outras civilizações. Devem fazer isso… ou sofrer as consequências. Um filme de ficção que com certeza se separa dos outros da mesma época, mais preocupados em divertir com suas criaturas exóticas e (d)efeitos especiais. Aqui você encontrará ambos, mas não são o centro da narrativa. Klaatu, que passa a maior parte da narrativa em forma humana, de terno, e que se apóia mais em diálogos do que em raios laser, ele sim é o centro. Trata-se de uma abordagem mais séria dos temas da sci-fi que já conhecemos. Por um lado, os efeitos especiais não envelheceram nada bem, e as dobrinhas de borracha do robô Gort causam uma boa dose de vergonha alheia. Por outro lado, a mensagem de paz e tolerância do filme permanece tão (ou mais?) atual e contundente, em nosso atual contexto. Portanto, é um filme altamente ideológico, relevante, e que terá muito a nos dizer por muitos anos ainda, desde que desejemos ouvir.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: