Skip to content

Machete Mata

11/03/2014

machete kills

Machete Mata – por Lucas Veloso canecacanecacaneca

É, eu sei… não fui muito generoso com a minha crítica ao primeiro Machete. Mas o que fazer? Eu gosto do Danny Trejo, e a ideia de torná-lo o “action hero mexicano” definitivo (único?) é de grande apelo, então insisti com essa continuação. E que bom, pois realmente há alguma melhora. OK, os problemas continuam lá, exatamente os mesmos: todos sabemos que o diretor Robert Rodriguez é um bom cineasta. E ama Trejo de paixão. Então como explicar que Machete simplesmente não tem cenas que o valorizem? Nada de poses heróicas, nada de olhares intimidadores, nada de filmá-lo de baixo pra cima, pra torná-lo o ícone que deveria ser. É como se Rodriguez tivesse jogado fora o manual do filme de ação na HORA ERRADA! Simplesmente não aguento, cara… claro, Machete tem boas frases de efeito, mas 70% do mérito é do próprio Trejo. Outro problema: Desde “Era Uma Vez No México”, os roteiros dos filmes de Rodriguez estão uma zona! É muita coisa desconexa rolando, alguns personagens interessantes somem por boa parte do filme e voltam depois, outros nem voltam, rolam umas cenas repetitivas, aquela coisa de complicar a trama, para supostamente torná-la mais intrigante… não estou reclamando de um roteiro ruim num filme de ação, pois isso seria bobagem. Minha reclamação vem justamente do fato de quererem florear demais, ao invés de nos dar a ação que queremos! Mas aí vem a parte boa: dessa vez, o pau quebra demais! Qualquer seriedade possível e imaginável passou longe, e a forma com que Machete despacha seus inimigos fica cada vez mais criativa. Temos também a melhor luta entre mulheres em muito tempo. E uma arma que vira as pessoas do avesso! O elenco é outra atração à parte: puxado por “Carlos Estevez (Charlie Sheen fazendo gracinha com seu nome de nascença)” como o presidente dos E.U.A, passando por Michelle Rodriguez, Mel Gibson, Cuba Gooding Jr, Lady Gaga (!), a Barbie da vida real Amber Heard, Antonio Banderas e Jessica Alba! Todos muito bem em seus respectivos papéis, e pelo visto, se divertindo horrores. O filme funciona justamente quando deixa de querer ser algo mais ambicioso e se entrega às suas raízes trash. Convenhamos, Machete (e possivelmente Rodriguez) nunca ganharão Oscars. Ei, fica aí uma ideia pra continuação… Machete Mata… nos Oscars! Não, nada disso… pra provar que a zueira never ends mesmo, logo antes do filme começar, somos mostrados o trailer da parte 3, Machete Kills Again… in Space! Sem mais. Onde fica a fila?

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: