Skip to content

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido

24/05/2014

x-men days of

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido – por Lucas Veloso canecacanecacanecacaneca

Bem-vindo de volta, Bryan Singer! Depois de abandonar a franquia X, que ajudou a criar para os cinemas, para se aventurar em empreendimentos que nem merecem ser citados, o diretor retorna… e que retorno! A fórmula é a mesma de antes: pega-se uma cultuada história do universo Marvel (nesse caso a saga “Dias de Um Futuro Esquecido”, de Chris Claremont e John Byrne, uma das mais importantes dos X-Men), coloca-se sua pitada de ficção científica e política, uma dose saudável de boa ação, remove-se os uniformes coloridos berrantes, e temos mais um capítulo da saga cinematográfica dos mutantes de Stan Lee! Antes de me aprofundar em aspectos técnicos, devo dizer que pra mim, esse filme foi como uma verdadeira faxineira: passou sem dó, jogando fora o que não precisava, destacando o que estava bom, e no fim, deixou a casa limpinha e bonita, pronta pra ser usada futuramente. E sem tirar os diversos méritos do filme, isso para mim, foi a maior contribuição que ele trouxe. Mas não me entendam mal, é um filmaço em todos os níveis: um elenco épico, juntando as gerações passadas e futuras vistas na trilogia original e em “Primeira Classe”, o prequel-reboot de Matthew Vaughn. O destaque ainda é Hugh Jackman, eternamente e apaixonadamente entregue ao papel de Wolverine, apesar de aqui, ele não ter o destaque dos filmes anteriores. Ele é bem importante, claro, é o que possibilita à história existir, mas ao longo de sua viagem, é mais um espectador da jornada de Charles Xavier e Magneto, a jornada que os tornariam os homens que ele conheceu no futuro. James McAvoy e Michael Fassbender continuam impecáveis como os jovens rivais. E Jennifer Lawrence, ganhando Oscar, ganha também mais espaço na trama. E não injustamente: sua Mística é verdadeiramente assustadora, chegando perto da assassina implacável dos filmes anteriores. Peter Dinklage, como o excelente ator que é, confere imponência mas ao mesmo tempo simpatia ao improvável vilão Bolivar Trask, criador do programa Sentinelas. E claro, é sempre um prazer rever o elenco original, principalmente Patrick Stewart e Ian McKellen, nem que seja por pouco tempo em tela. Aliás, que fantástica a interação anos 70/futuro distópico. O futuro vem diretamente das páginas da HQ original, e também traz um “que” de Terminator (por sinal, dizem que a HQ inspirou James Cameron). É sombrio e sem esperança. O passado é claro, com aquela exuberância dos anos 70, habilmente recriados em cenários e figurinos. As cenas de ação são poucas, estejam avisados. Esse é um filme conduzido por diálogos, como deve ser nesse caso. Mas quando vem, são fantásticas. Inclusive, nunca fiquei tão tenso num filme de X-Men. O senso de urgência paira por todo o filme, e a ação dos sentinelas é implacável. É duro ver personagens tão amados dizimados de forma tão cruel. Ah, Os sentinelas… tanto os do passado quanto do futuro, são fantásticos, e é um prazer finalmente vê-los em cena. É tudo que qualquer moleque que cresceu vendo o desenho dos anos 90 sonhou. Queria ver mais deles, até. Mas enfim… voltando ao que eu disse anteriormente, o filme acentua o que sempre funcionou na franquia e atenua o que não funcionou. Sempre de forma elegante, nunca intrusiva em relação aos outros filmes. E claro, abre caminho para novas aventuras… com o elenco novo ou antigo. As possibilidades são imensas. Então, além de criar esse universo nos cinemas, Bryan Singer pode ser agora creditado também como o homem que o reformulou, revigorou, e entregou os X-Men para a nova geração. Sério, sei que superlativos são complicados, mas se você curtiu os filmes anteriores, é quase impossível que não saia satisfeito dessa sessão. Não sei se é o melhor, mas com certeza, é o mais ambicioso filme de X-Men.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: