Skip to content

Frank e o Robô

15/09/2015

robot and frank

Frank e o Robô – por Lucas Veloso canecacanecacanecacaneca

A importância de uma boa sinopse: ela te fisga logo de cara. Veja só: “Depois que seus filhos lhe dão um cuidador robô, o idoso Frank, um ladrão aposentado, começa a tratar seu ajudante mecânico como um novo cúmplice”. Foi só o que bastou para dar play e começar a ver o filme. A história se passa num “futuro próximo”, onde os robôs pessoais já são uma realidade, e é hilário ver a interação do rabugento Frank e seu novo companheiro, com toda a sua programação e suposta impassividade. Aliás, nota dez para a equipe do filme pela execução do robô: uma pessoa fantasiada, forma barata de se criar um personagem, mas ainda assim, bem eficaz. Para mim, essa foi a principal atração do filme, o robô e seu relacionamento com Frank, mas existe uma sub-trama importantíssima também, que não pretendo entregar (no spoilers), mas se torna a espinha dorsal do filme. Embora pareça ficção científica, a coisa toda com os robôs é apenas um pano de fundo, e ao invés disso, traz temas importantes à mesa, como o sempre polêmico “o que fazer com/por nossos idosos”, “e se ficarmos escravos da tecnologia”, e por aí vai. Eu diria que é uma dramédia, mas bem leve, sem stress. Perfeito para um dia chuvoso, ou só pra variar mesmo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: