Skip to content

Cine Papos: “Seus Imbecis!” ou… Vibrar ou Não Vibrar

10/03/2016

cinepapos2

Me lembro até hoje, e provavelmente nunca me esquecerei daquele momento: era 2008, e meus amigos e eu tínhamos acabado de assistir ao filme do “Homem-de-Ferro”, o primeiro filme da Marvel como estúdio de verdade, e não dependendo criativamente de outras entidades. Filmaço, Robert Downey Jr mandou muito bem, aquilo tudo que vocês já sabem. Pois bem: li em algum lugar que era melhor esperar até o fim dos créditos, porque tinha uma cena adicional. Não sabia do que se tratava, surpresa total. E aí veio: uma figura no escuro diz a Tony Stark que ele tinha se tornado “parte de um universo maior”, se apresenta como Nick Fury, diretor da SHIELD (encarnado por Samuel L. Jackson), e diz que tinha vindo falar da “iniciativa Vingadores”. Pronto. Pros poucos nerds que ficaram naquela sala, a casa tinha vindo abaixo, e naquele momento, vislumbramos o que acabaria acontecendo nos anos vindouros: mais heróis, um crescimento do universo cinematográfico da Marvel, e a eventual formação dos Vingadores. E não apenas isso, a escalação de Jackson para aquele personagem mostrava que quem estava no comando da Marvel agora, estava definitivamente antenado nos quadrinhos. E isso tudo era lindo! E sendo assim, respondi de acordo: socando freneticamente a poltrona vazia na minha frente, sem conter a empolgação monstruosa dentro de mim. Até aí, meio que tudo bem. O problema foi o casal que estava na cadeira ao lado da poltrona socada, e que ficou absolutamente aterrorizado com a minha reação (compreensivelmente). Empolgado como estava, nem dei muita atenção. Só percebi que eles estavam lá, quando, ao sair, a moça se virou pra nós (pra mim, na verdade) e disse, da forma mais educada-porém-firme que pôde: “Seus imbecis!”. E isso, também, nunca esqueci.

Não esqueci porque, passada a empolgação, e filosofando sobre o acontecido, me lembrei de ir com os mesmos amigos ao shopping Cidade na época da escola, alguns bons anos antes, e ficar irritado com os baderneiros que iam ao cinema apenas para… bem, badernar. Era nego zoando tudo, cena dramática, cena séria, qualquer cena… era difícil de concentrar no filme, pô. Frequentemente, tínhamos que sair da sala e reclamar com um quase sempre ausente gerente, e acabávamos perdendo parte do filme. E eu não queria ser um daqueles baderneiros. Mas ao mesmo tempo, não pude conter minha emoção naquele momento. Então nesse momento, peço desculpas, moça educada-porém-firme, aonde quer que esteja. Hoje em dia, em geral, não há do que reclamar dos espectadores de cinema, pelo menos nos shoppings em que frequento: são educados, não costumam conversar durante o filme (salvo raras exceções), não badernam, não falam no celular, nem mesmo uma luzinha intrusa de whatsapp tenho notado. Legal, né? Sim. A experiência de ir ao cinema, no tocante ao público, é perfeitamente tranquila. Mas aí vem aquela coisa que costumam dizer: “Cuidado com o que você deseja, pois pode se realizar”. Agora é tranquilo? Sim… mas é tranquilo demais. Em dezembro passado, estreia do novo Star Wars. Ansiedade mil! O primeiro bom filme de SW em anos? Uau! Não fomos na primeira sessão, da meia-noite, pois queríamos estar OK no outro dia, então fomos na primeira sessão normal, no começo da tarde. Estivemos no shopping na noite anterior, porém, e vimos todos os mega-fãs de cosplay e tudo habitando o shopping Boulevard. Legal demais… essa era a sessão dos fãs, certo? Onde ia rolar empolgação, o povo ia gritar “U-huu!” pra tela e vibrar nos momentos cruciais, certo? Sim, mas a primeira sessão do outro dia parecia boa o bastante. Provavelmente teria ainda muitos fãs empolgados. E pode até ser que tivesse, mas eles estavam estranhamente quietos. Minha esposa e eu, empolgadaços, não pudemos evitar de vibrar quando Han Solo e Chewbacca adentram a Millenium Falcon depois de 32 anos! Tipo… Han Solo, cara! E Chewbacca! De verdade! Na tela grande! Depois de mais de 30 anos!!! Cinema vem abaixo, né não? Não. Ninguém moveu um músculo. E não olhei pro lado, mas senti sobre minha pessoa olhares de desdém. Tipo, qualé, galera? Sério mesmo que vocês estão tão blasé nesse nível? Se nem um Star Wars de verdade empolga vocês, melhor checar o pulso. A sensação ruim foi remediada depois, ao rever o filme com a família da minha esposa, todos fãs de SW. Além deles, acho que até um ou outro na sala vibrou também.

Mas nada como naquela época de 2001-2005. Cara, eu vi o cinema vir abaixo com o Wolverine protegendo a mansão X de invasores. Nego perder a cabeça quando ele esfaqueou um camarada no pé, enquanto o Colossus surgia pela primeira vez nas telas, jogando um cara através da parede. Eu vi nego adulto chorar de soluçar com as cenas de combate em Senhor dos Anéis (os três), eu vi crianças apontando pra tela e perguntando pros pais com pura fascinação infantil se aquele Homem-Aranha “era de verdade”, eu vi Neo cacetando mais de uma centena de agentes Smith enquanto os urros de satisfação bloqueavam a trilha sonora. E hoje em dia… nada. Nada que já não tenham visto no YouTube, ou Netflix, ou mesmo como vídeo no já citado Whatsapp. Mas aí você vai me dizer: “Pô, mas que camarada chato e bipolar você é, não? Quer uma platéia quieta ou agitada? Decida-se, pô!” Mas ah, não podemos ter um pouco dos dois? Uma plateia empolgadamente sensata? Que assiste ao filme com respeito e reverência, e que vibra nos momentos legais? Bom… longe de mim querer dizer aos outros o que fazer. Sei apenas o que eu vou fazer. Então, se por acaso na sua sessão você vir um cara solitário gritando “U-huu!”, socando a sua poltrona ou reduzindo um copo de refrigerante a lixo reciclável como fiz recentemente em “Jurassic World” NAQUELE momento catártico, não leve a mal, não, OK? É que de vez em quando, eu ainda me empolgo com o cinema.

Texto de Lucas Veloso.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: