Skip to content

Batman X Superman: A Origem da Justiça

24/03/2016

BVS

Batman X Superman: A Origem da Justiça – por Lucas Veloso

canecacanecacanecacaneca

E eis que Zack Snyder disse… haverá luz… e explosões… e heróis deprê. E assim foi. E o universo DC dos cinemas viu que era bom. De volta à casa do Superman depois do polêmico “Homem de Aço”,  Snyder molda o futuro desta mitologia com as mãos de um artesão viking, ou seja, na base da truculência. O tom e agenda militarista e paranóico do filme-solo do Super está de volta, e dessa vez inclui Batman e Mulher Maravilha na jogada, os dois se adaptando sem dificuldades a esse clima dark mas quadrinhesco, real mas fantástico. A história segue os eventos do ataque dos kryptonianos a Metrópolis, e as consequências do mesmo, conforme vistos pelo Cavaleiro das Trevas. Digamos que ele não fica muito feliz. Com um empurrãozinho do gênio do mal Lex Luthor, não demora para que os dois heróis fiquem face a face, e o pau comece a quebrar. Olha só: Esse filme é MUITO bom. Especialmente se você é fã das HQs (se não for, também vale). Mas ele é bom que nem o X-Tudão do trailer da esquina: ele te satisfará. Mas pode deixar meio empanzinado também com o excesso. A ação e efeitos especiais do primeiro filme se mantêm. Ótima qualidade. A bela fotografia também, mas aí já não é surpresa com Snyder e seu fotógrafo habitual, Larry Fong. A trilha de Hans Zimmer permanece épica, mas se diversifica, para lidar com os três personagens. O maestro permanece original, mesmo depois de tantos anos (é auxiliado pelo músico Junkie XL). O Batman… o Batman, cara! Queria dizer um palavrão, mas vou me abster… O melhor do cinema? Não sei. Mas simplesmente o mais fiel às HQs (principalmente as de Frank Miller). Com tudo o que acertou em sua trilogia, Nolan não entendeu que o Batman não é um cara que quer um sucessor… ele pode até querer, mas nunca deixará de ser o Batman! É seu destino, sua maldição… e por bem ou por mal, ele abraça isso. Ben Affleck não faz do personagem seu como um certo Heath Ledger fez com um outro risonho personagem, mas também não atrapalha em nada o andamento da coisa. Deixemos assim. Gal Gadot, vou levar um tempo pra me acostumar. Ela é bonita, faz bem o papel, mas simplesmente não a vejo como a Maravilha que é pra ser a Mulher. Mas como eu disse, o tempo dirá… ela aparece bem pouco. Falando nisso, o que aconteceu com Henry Cavill? Seu Superman surge apagado, depois do bom desenvolvimento do filme anterior… fiquei chateado, espero que lhe dêem mais espaço, mais pra frente… O excesso mencionado? Bom, o filme é longo, muita coisa esteticamente bacana, mas inútil… tem muitas sub-tramas… não fiquei confuso, mas imagino que isso será uma reclamação recorrente. Entendo a pressão e a expectativa sobre esse filme para estabelecer a fundação pros filmes vindouros da DC, mas espero que futuramente, tenha menos coisas acontecendo tudo ao mesmo tempo, pra gente poder curtir mais a experiência. Queria poder falar mais, mas sempre tento evitar dar spoilers na crítica. Direi apenas que esse universo DC está se esforçando para trazer o melhor do universo das HQs pras telas, da forma mais fiel possível, mas nos termos deles (ou de Zack Snyder?). Doa a quem doer… imagino que essa decisão sempre terá seus detratores e defensores. Como os próprios Batman e Superman.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: