Skip to content

A Princesa Prometida

11/05/2016

princess

A Princesa Prometida – por Lucas Veloso canecacanecacaneca

Tudo começou numa noite enjoada, depois de um dia difícil… queria ver alguma coisa, mas não estava a fim de escolher. Passei a tarefa à minha diligente esposa, que vai e escolhe… “A Princesa Prometida”?! Sério mesmo? Mesmo pensando que era uma óbvia tentativa de me trollar, estava cansado demais para fazer alguma coisa, e acabei assistindo. E que surpresa! O filme me lembrou “Stardust“, também recomendado por ela, no sentido de ser um conto de fadas escrito por alguém que não escreve contos de fadas normalmente! Depois do filme, pesquisei e vi que era um roteiro de William Goldman (“Butch Cassidy”, “Todos os Homens do Presidente”), o que justifica a qualidade. Ele tem drama, humor (sardônico e até negro, em algumas partes), tiradas espirituosas entre os personagens, e toda a maquiagem e animatrônicos dos filmes de fantasia old-school que os anos 80 fizeram tão bem. O elenco é variado e intrigante: Cary Elwes, que ficaria famoso com Top Gang e outras comédias, aqui no papel do galante mocinho, mas já com uma veia cômica, Robin Wright, a Jenny de “Forrest Gump”, e atualmente co-estrela de “House of Cards”, aqui no papel da princesa, mais linda do que jamais estaria de novo em toda sua carreira, entre outros atores menos conhecidos, mas igualmente marcantes. Mandy Patinkin, no papel do espadachim espanhol Inigo Montoya, rouba a cena, e acredite… você lembrará do nome dele, e ele vai te emocionar. André The Giant, astro da luta-livre da época, também marca presença (e como!) com seus 2,24 metros de altura. Ele é o gigante gentil Fezzik. Um bonus fica por conta da narração do filme, por Peter Falk, cujas cenas contando a história a seu neto Fred “Anos Incríveis” Savage também rende boas sacadas. Possivelmente, um filme que passa batido especialmente entre o público masculino (com certeza passou batido por mim), mas que vale demais ser redescoberto! Sério, você será recompensado com uma boa aventura com duelos e humor singular. Então, pára de me zoar por ter visto filme “de menina” e vai lá ver também!

wifeFILME RECOMENDADO A ESTE CRÍTICO POR SUA MAGNÍFICA ESPOSA. SEM PRECONCEITO: MENINAS PODEM GOSTAR DE FILME DE SUPER-HERÓI TAMBÉM. NEM QUE SEJA PRA CURTIR A… BARRIGA SARADA DO THOR?! HMM…

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: