Skip to content

Logan

02/03/2017

logan

Logan – por Lucas Veloso canecacanecacanecacaneca

Pois é, então é isso: depois de 17 anos enfrentando mutantes megalomaníacos, amnésia, uma fúria assassina e roteiros ocasionalmente questionáveis, é hora de Hugh Jackman se despedir do personagem de Logan/Wolverine. E sua despedida não poderia ser mais espetacular: com muito sangue e garras. Nesse filme, Logan está beirando os 200 anos, seu fator de cura já não funciona mais tão bem, demorando mais para se curar, e ainda tem que cuidar de um Professor Xavier senil. Como pontuam muito bem em determinado momento, “a mente dele foi classificada como uma arma de destruição em massa… e está se degenerando”. Parece perigoso? E é. É nesse contexto turbulento que surge a pequena Laura, uma misteriosa nova mutante que parece ter laços com o carcaju canadense. É então que ele vai ter que abandonar a marra, botar a menina e Xavier num carro e descobrir o que tá pegando. “Logan” é western, é road movie, é X-Men, é indie, é anos 80/90, tudo num só pacote. É o filme mais diferente dos mutantes até o momento, e até por isso, bem-vindo. Um filmaço mesmo, que transcende o rótulo de “filme de HQ”, e eu recomendaria até para quem não gosta de quadrinhos. A todos os fãs que queriam ver a fúria assassina de Wolverine, é agora ou nunca. Deixe-me colocar dessa forma: nunca as consequências do ataque das garras de adamantium ficaram tão óbvias na telona. Os atores fazem todos um grande trabalho, principalmente Hugh Jackman e Patrick Stewart no que pode ser a última vez em que interpretam esses personagens. A surpresa fica por conta da jovem Dafne Keen, a Laura, que interpreta um papel difícil com suavidade e força, e com zero afetação de ator mirim. O filme me lembrou as histórias solo de Wolverine nos anos 90, e isso é sempre bom, pois para mim, foi a melhor fase dele nas HQs. Estão todos de parabéns, principalmente o diretor James Mangold, que pôde trazer a qualidade de seu “Os Indomáveis”, que tinha ficado meio diluída em “Wolverine Imortal”, que ele também dirigiu. Resumindo tudo, ESSE é o filme do Wolverine que estávamos esperando, sem dúvida.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: