Skip to content

Baby Driver

01/08/2017

baby driver

Baby Driver (ou “Em Ritmo de Fuga”) – por Lucas Veloso

canecacanecacaneca

Para explicar esse filme, te peço para imaginar um “Onze Homens e Um Segredo” ou “Uma Saída de Mestre” com toques de “Drive” e com trilha sonora escolhida por Tarantino. Ah! E dirigido pelo cara que fez “Scott Pilgrim (que realmente é o caso aqui)”. O novo filme de Edgar Wright é tudo isso, e mais: em seu conto de crime, o jovem de nome Baby é um preciso e experiente piloto de fuga, que para funcionar completamente, precisa estar sempre escutando sua música. As razões eu deixo para o filme explicar, é melhor. O fato é que ele sempre consegue fazer o trabalho, e o mafioso que o emprega adora seu serviço. O problema ocorre quando ele resolve “sair dessa vida”, conhece uma bela garçonete e faz planos de sumir com ela. Alie isso a mais um “último trabalhinho (sempre o último)” que dá errado, e tem início a correria e tiroteio. Olha, eu vou ser bem sincero: é um filme super normal. Não se destaca. As cenas de ação e perseguição são bem orquestradas, mas nada inovador. O lance da música, e a forma que ela é usada na história, que na minha opinião, era para ser o destaque, também não me chamou a atenção. Existem umas boas sacadas, mas é só isso. O que eu realmente gostei foi dos personagens: com um elenco que tem Kevin Spacey, Jon Bernthal, Jon Hamm, Jamie Foxx e o carinha da Culpa é do Câncer Ansel Elgort, o destaque fica por conta dos coadjuvantes: a garçonete de Lily James é extremamente simpática, o pai adotivo de Baby também é um achado… personagens com os quais você se importa: algo em extinção nos filmes atuais. E aqui tem, e realmente torci por eles. Então, pra mim esse é o trunfo do filme. Isso e as mix tapes feitas por Baby. Uma ideia realmente genial. OK, é um filme mediano com algumas boas ideias aqui e ali, admito. Ah! e tem a melhor piada já feita envolvendo Michael (ou seria Mike?) Myers. Só ela já valeu o ingresso, do tanto que eu ri.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Fabrizio Oliveira permalink
    18/04/2018 1:24 PM

    Eu não sei o que você pensa, mas eu amo os filmes. São muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador. Desde que vi o elenco de Em Ritmo de Fuga imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, pessoalmente eu irei ver por causo do ator Ansel Elgort, um ator muito comprometido. Baby Driver é uma historia que vale a pena ver. Para uma tarde de lazer é uma boa opção. A direção de arte consegue criar cenas de ação visualmente lindas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: